Forrações- essas substituem muito bem a grama!!!

Forrações

Forrações- Dionela e grama amendoim | Paisagismo e foto: Adriano Gronard

Forrações. Onde usá-las? Sabe aquele cantinho do seu jardim em que você planta grama, mas ela nunca vinga, porque há pouco sol? Quer dar um colorido no seu jardim, em vez de ficar na monotonia, porém não quer plantas que exigem muita manutenção? Talvez o melhor caminho seja optar pelas FORRAÇÕES!!

Elas são versáteis, podem ser utilizadas para destacar marcos (grandes árvores ou estátuas) e tem tudo para tornar o seu jardim encantador!

Algumas das espécies que apresentaremos a seguir também podem ser usadas em jardins verticais, que serão tema de outro post do Casa³!

Conheça as espécies que selecionamos para você! 

 

Grama preta

Grama preta

Grama preta | Foto: Adriano Gronard

Ao contrário do que parece, não é uma gramínea. Pode ser usada em áreas sombreadas. Não tolera pisoteio, mas tem a grande vantagem de nunca precisar ser aparada. Um trabalho a menos no jardim!

Existe uma variedade miniatura (popularmente conhecida como grama preta mini ou grama preta anã). Como toda forração, pode ser usada em coroamento de árvores ou para delimitar caminhos. Proporciona muito contraste! Dá brilho ao seu jardim! Top!

 

Grama amendoim

Forrações

Grama amendoim | Paisagismo e foto: Adriano Gronard

A grama-amendoim forma uma forração muito densa e também dispensa podas periódicas. Forma flores amarelas com gosto de amendoim (motivo de seu nome). Pode ser cultivada a pleno sol ou meia-sombra com regas regulares. É muito eficiente para cobrir taludes e é MUITO utilizada em jardins públicos porque é resistente e tem baixa manutenção!

 

Dionela

Paisagismo: Adriano Gronard

Paisagismo: Adriano Gronard

Forrações

Forrações- Dionelas com mini azaleias | Paisagismo e foto: Adriano Gronard

Nativa da Austrália, as dionelas são curingas do paisagismo. Podem ser usadas em forrações, na formação de maciços como nas fotos abaixo, isoladamente para esconder a estrutura de postes baixos e outras infraestruturas de , como delimitador ou como bordadura de passagens (plantadas em fileiras) ou de muros e paredes. No clima brasileiro podem ser utilizadas em meia sombra ou em sol pleno. Sua folhagem verde e branca acrescenta contraste, clareando áreas mais escuras do jardim (na própria foto de exemplo está em constraste com a mini grama preta). Linda!

Tem um plus: muito resistente a pragas!

 

Singônio

Forrações

Singônios e calateias – muitas vezes , as forrações são a única solução para plantio ´sob a sombra densa de árvores de grande porte | Foto: Adriano Gronard | Paisagismo: Benedito Abbud

Originário da Nicarágua, o singônio tem folhagem muito ornamental com suas nervuras brancas. Devem ser plantados à sombra ou à meia sombra. Fácil cultivo e baixa manutenção. Ou seja , é uma das melhores opções para aqueles cantinhos do jardim em que nenhum tipo de grama vinga devido à baixa luminosidade.

Essa exuberância em forma de planta pode ser utilizada em vasos, em ambientes internos e externos, sob árvores, onde podem inclusive trepar, e são uma ótima opção para jardins verticais, onde crescem de forma pendente, criando lindas cascatas verdes.

Singônio 2

Singônios dominando área sombreada | Paisagismo: Benedito Abbud |Foto: Adriano Gronard

Singônio 3

Singônio | Paisagismo: Benedito Abbud | Foto: Adriano Gronard

 

Lambari

Lambari

Lambari – eles ficam mais roxeados na presença de sol pleno e mais esverdeados com listras brancas) na meia sombra | Foto: Adriano Gronard | Paisagismo: Benedito Abbud

Com grande adaptação à sombra e riquíssimo em cores , o lambari é mais um curinga:

– Excelente forração para situações de sombra e meia-sombra, onde dificilmente os gramados vingam.

– Por serem muito diferentes das demais plantas, podem formar geometrias incríveis em seu jardim (veja foto de um jardim criado pelo arquiteto paisagista Benedito Abbud).

-Também pode ser plantado vasos, jardineiras, jardins verticais e cestas suspensas onde sua folhagem cesce de forma pendente (nos canteiros, cresce deitado (prostrado). Quando estão em vasos, requerem um pouco mais de atenção (regas mais frequentes e adubações leves).

Adoramos! Exótico, inspirador!

Lambari

Lambaris. Eles chamam tanta atenção que podem ser utilizados para formar verdadeiros mosaicos nos canteiros | Paisagismo: Benedito Abbud Foto: Adriano Gronard

 

Terminamos este post neste lindo mosaico de cores que as forrações podem proporcionar

Existem outras opções de forrações que guardaremos para os próximos posts! Não percam!

Fotos e texto: Adriano Gronard

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
0